13 de abril de 2014

Nós escolhemos amar.


A primeira vez que escutei essa frase, não concordei de imediato. Provavelmente você também não vai concordar. Não agora, nem quando terminar de ler essa crônica... Talvez no futuro. Daqui a alguns dias, anos ou meses, você vai ver que essa é a mais simples verdade.

A Paixão é inevitável. Você vai ser atraído por características, detalhes... a aparência de outra pessoa; Vocês podem se dar bem, conversar por dias, podem acabar na cama, ele/ela pode ser casado ou ter uma orientação sexual diferente da sua, mas veja: a atração é inevitável.

Ou talvez vocês se conheçam a anos e então você percebe que ele/ela gosta da mesma banda ou quer conhecer o mesmo país que você... Qualquer impedimento é apenas de sua índole, ou talvez nem isso.

Um dia, a paixão acaba e é nessa hora que você escolhe se vale a pena continuar, é nessa hora que você volta a enxergar além das maquiagens e Decide se vale a pena amar aquela pessoa.

Por mais que possamos estar apaixonados, ninguém é perfeito e, não, o amor não é cego. Ele sempre vai deixar a toalha molhada na cama, ela sempre vai demorar a se arrumar. Ele pode torcer pelo Bahia e ela pelo Vitória. Ele pode querer cortinas azuis e ela cortinas verdes.

É aqui que você escolhe se vale a pena dar o braço a torcer, se vale a pena parar de gritar por causa do volume da televisão e se vale a pena doar-se ao outro. Quando você percebe que não vai consegui aceitar os defeitos, você consegue dizer adeus ao relacionamento.

O amor não vai morrer porque você percebeu que não pode conviver com o lado ruim. Isso é o tempo que cura e a medida dos dias você vai perceber que não depende do outro como achava que dependia.

Ou, então, você decide que o lado bom da pessoa é maior que os defeitos e que o amor supera as toalhas molhadas.

Eu sei que não é tão simples, mas você vai perceber que precisamos estar dispostos a amar, não basta esperar a pessoa Perfeita, porque ELA NÃO EXISTE.

O melhor resumo para isso é "Os opostos se distraem... Os dispostos se atraem". Se ambos estiverem dispostos a compreender... temos um relacionamento. No fim, amor é uma via de mão dupla, não basta você aceitar e mudar... o outro também tem que estar disposto a atrair.


Outro dia tive - exatamente - essa conversa 
e levei uns dois dias para perceber o quanto é verdade.
Para vocês amor é - realmente - uma questão de escolha?

Um comentário:

Visito todos que comentam, caso o link de retorno não esteja funcionando pode anexa-lo no fim do comentário. Sem SPAM, por favor.


Pulando as interjeições...
Solte o verbo, os pronomes, adjetivos e substantivos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...